Volume
Redes
Sociais
Grupos em redes sociais se mobilizam para Ato Público marcado para hoje às 19:00 hs em apoio ao Bispo Dom Ronaldo na Catedral de Brasília
28/03/2018 - 13h38 em Brasil

Local : Ponto de encontro Hoje! 28/03  às 19:00 

Paróquia Imaculada Conceição Sobradinho DF com destino a Catedral de Brasília

Entenda o Caso:

Os advogados do Dom Ronaldo Dr Lucas e Dr Ulisses entraram com o pedido do HC no TJGO, que proferiu uma decisão indeferindo o Habeas-corpus, da qual os advogados recorreram para o STJ.  O STJ acatou parcialmente o recurso e mandou o TJGO julgar na totalidade pedido inicial do Habeas-corpus. A qualquer momento o TJGO pode decidir o Habeas-corpus. Se decidir concedendo ótimo.  Caso contrário os advogados podem recorrer novamente ao STJ que aí sim julgará o mérito na sua alçada.

 

"Vamos continuar rezando e pedindo retidão a todos". Disse um amigo

Comunidade assustada
A prisão do pároco surpreendeu os fiéis da Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Sobradinho, onde o religioso trabalhou por 22 anos.

O padre espanhol Manuel Perez Candela é o atual pároco da igreja. Ele mostrou-se atônito com as denúncias. “Fomos pegos de surpresa. Ninguém esperava isso. Até que se prove o contrário, ele é inocente. Que investiguem”, disse.

O aposentado Deusvaldo Lago, 65 anos, demonstrou indignação com o caso. “Tem de pagar, se for verdade. Que o expulsem e também sua turma. Ronaldo tinha excelente conceito aqui, era um dos mais famosos e atendia todo mundo o tempo todo. Vamos ver o que as investigações vão apontar”, ponderou Deusvaldo. Ao todo, foram nove presos na operação, incluindo padres e o bispo.

Os funcionários da igreja não quiseram comentar a prisão do ex-pároco. Em poucas palavras e sem se identificar, falaram que dom José era um grande líder. Segundo eles, a detenção pegou os fiéis de surpresa. As notícias logo se espalharam nos grupos de WhatsApp da comunidade, onde muitos questionaram a veracidade das investigações e outros lamentaram o possível envolvimento de dom Ronaldo.

Nessa terça (20), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota sobre o escândalo, manifestando solidariedade com o presbitério e os fiéis da diocese.

Operação Caifás
A Operação Caifás foi deflagrada com o objetivo de desarticular uma associação criminosa que atuava desviando recursos de igrejas católicas do Entorno do Distrito Federal, incluindo Formosa e Planaltina de Goiás.

O prejuízo estimado ultrapassa R$ 2 milhões. Os fundos teriam sido utilizados, segundo interceptações telefônicas, para comprar fazenda de gado e casas lotéricas. Tudo para fins particulares.

O bispo de Formosa, dom José Ronaldo, quatro padres e um monsenhor foram presos. Os recursos eram provenientes de dízimos, doações, taxas oriundas de batismos e casamentos, além de arrecadações vindas dos fiéis para a realização de festas religiosas. Ao todo, os policiais cumpriram 13 mandados de prisão e 10 de busca.

Foram apreendidas caminhonetes da cúria de Formosa em nome de terceiros, além de grande quantia de dinheiro em espécie – o valor ainda não foi divulgado. A operação foi batizada de Caifás, em referência ao nome da pessoa que encaminhou Cristo para o julgamento.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Slides não definidos